Modificações nos papéis ocupacionais em idosos ativos

Modificações nos papéis ocupacionais em idosos ativos
08/09/2020

Nos últimos tempos, a vida dos idosos vem passando por transformações, seja por causa das promoções em qualidade de vida, seja na forma como a sociedade passou a encarar a terceira idade. E é esse novo modo de vida na terceira idade que a OMS define como envelhecimento ativo, que é quando esta fase é sustentada em três pilares: saúde, segurança e participação. Porém, mesmo em meio a um envelhecimento ativo e saudável, há muitos cuidados a serem tomados, principalmente neste tempo de pandemia. 

A terapeuta ocupacional e doutora em gerontologia biomédica Kayla Palma, ressalta que essa mudança abrupta pode ser difícil para os idosos, “eles tinham autonomia de ir e vir, seja uma ida até o mercado, seja até o grupo de dança, e agora não tem mais. Isso prejudicou imensamente a manutenção desse envelhecimento ativo, pois a maioria dos idosos não consegue manter um estilo de vida saudável e ativo tendo que ficar dentro de casa”. 

Com quase seis meses de pandemia, o isolamento pode se tornar mais difícil, principalmente para pessoas pertencentes a grupos de risco. Para Kayla, o papel da Terapia Ocupacional passa por facilitar a vida desses pacientes em meio a tantos desafios: “assim como é pra nós, com o idoso não é diferente, eles tem os desejos deles de sair, e estão sendo afetados pelo isolamento. Nós como TO’s temos que criar novas possibilidades e alternativas para, primeiramente, se manter, e se possível, manter atividades físicas.”, ressalta a terapeuta ocupacional. 

Gostou do assunto e quer saber mais sobre a modificação nos papéis ocupacionais em idosos ativos? Então clica aqui e confere a live que o Crefito5 produziu pra ti!