CORONAVÍRUS – Orientações sobre atendimentos em Gerontologia

CORONAVÍRUS – Orientações sobre atendimentos em Gerontologia
25/03/2020

O Comitê de Acompanhamento das Ações de Prevenção e Enfrentamento do COVID-19 divulga a Nota Técnica nº 002 elaborada em parceria com profissionais que atendem na área de Gerontologia,  que traz orientações sobre atendimentos em Gerontologia. 

A população idosa compõe hoje 13,8% da população gaúcha, sendo necessárias e urgentes medidas de promoção, prevenção e proteção à saúde deles. 

Segundo a nota, é reconhecido cientificamente que muitos idosos possuem condições complexas as quais a suspensão total de assistência fisioterapêutica e terapêutica ocupacional poderá resultar em piora clínico-funcional e de saúde mental, complicações diversas e até mesmo hospitalizações, podendo assim implicar em uma maior sobrecarga da rede hospitalar.

No cenário que estamos vivendo, a continuidade do atendimento em âmbito domiciliar e em ILPIs faz com que os idosos mantenham a sua capacidade funcional e mental deixando-os mais preparados para o gerenciamento de proteção de contágio do COVID-19.

Nesse contexto, a orientação é que a decisão quanto a suspensão ou continuidade da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional deve ser cuidadosamente avaliada caso a caso, junto à família e à equipe multiprofissional que atende o idoso, ponderando riscos e benefícios nesse contexto ímpar.

Caso a decisão seja pela continuidade do atendimento, sabendo do risco de contaminação através de pessoas assintomáticas, o fisioterapeuta e o terapeuta ocupacional devem ser responsáveis, fazendo uso adequado de EPIs para proteção própria e especialmente de seus pacientes. 

Clique aqui e leia a nota do Crefito5 na íntegra. 

Clique aqui para ler a manifestação da Abrafige.